Saudades são nossos momentos felizes,
conservados no alforje do tempo passado.
São todas as lembranças ou são só matizes, 
como lampado buquê da rosa aprisionado?.

O diáfano perfume é da rosa bem sabemos,
mas só o seu aroma no frasco está presente,
assim também com saudades nós vivemos,
agradável reminiscência da pessoa ausente.

Ou vivo assim ou então a viver não estou,
só com sua ausência eu sei que não vivo,
pois não vive rosa no perfume que restou.

Ínvios caminhos então eu vou percorrendo,
anelos do passado no presente eu cultivo,
e assim só do seu perfume eu vou vivendo.

Ermindo Gomes Rocio





ERMINDO GOMES ROCIO - VOLTAR