Abandonei a segurança de seus braços,
e me lancei no mar inseguro desta vida,
deixei lembranças, rompi todos os laços,
vislumbrei nova vida na minha partida.

Assim deixei para trás seu porto seguro,
no mar incerto da paixão me deixei levar,
em outras águas azuis tremulo e inseguro,
sonhei segurança noutro barco encontrar.

Ondas se acalmaram, mar revolto passou,
o tempo a louca paixão cuidou de aplacar,
na areia da praia a nova paixão se apagou.

Hoje, viandante nas noites frias ao relento,
a inseparável  brisa sopra caminho do mar,
leva o meu olhar a procura de seu acalento.

Ermindo Gomes Rocio





ERMINDO GOMES ROCIO - VOLTAR