Todos os sentidos concentrados neste ato,
cheiro gostoso de relva úmida pelo orvalho,
sol no poente pálido e com ar de desacato,
seus últimos raios recortados pelo carvalho. 

Ali estamos como dois cansados agricultores,
que na lida diária plantam as suas sementes,
regadas aqui pelo suor dos nossos amores,
testemunha calada de dois corpos presentes.

Como néctar de Eros num espasmo do prazer,
junto ao seu óvulo virgem minha vida carregada,
no sêmen que fertiliza nova semente a nascer.

O sol se põe e fica a marca da nossa emoção.
no céu entre as estrelas desta noite enluarada,
brilha nova estrela, eternizando nossa criação.

Ermindo Gomes Rocio




ERMINDO GOMES ROCIO - VOLTAR

Criação de Páginas