passe o mouse
sobre a imagem  

 
 





Quando o meu corpo toca o seu,
meu pensamento voa sem prumo,
o corpo se perde a vagar no céu,
como mundos girando sem rumo.

Unidos os corpos rimam em verso,
viajo por espaços que não descrevo.
Sou viajante ao infinito do universo,
a cavalgar prazeres que não escrevo.

E quando no suor do amor  infindo,
deste milésimo de magia e sedução,
o amor se funde no fogo  deste calor.

Somos partícula no infinito  caindo,
poeira estelar, ponto zero da criação,
que se desfaz num espasmo de amor.

Ermindo Gomes Rocio

Dedicado a minha esposa Socorro

ERMINDO GOMES ROCIO - VOLTAR

Criação de Páginas